Papo de Elevador

O processo de instalação de escadas e esteiras rolantes

Diferentemente do que muitos imaginam, as instalações são um processo específico e possuem um procedimento padrão complexo

 

POSTADO: 14:59H - 09/01/2019

O processo de instalação de escadas e esteiras rolantes

Você sabia que as escadas e esteiras rolantes não são feitas no local onde são instaladas? Elas são fabricadas e chegam praticamente montadas para a instalação, que é um processo diferente e possui as suas peculiaridades.


No início do procedimento, a escada ou esteira fica apoiada em coxins de borracha (conforme a imagem), nas estruturas superiores ou inferiores da construção, para suportar com segurança todos os esforços estáticos e dinâmicos. O mais comum é realizar a entrada pelo teto.


A foto acima é de 2004, na construção do Centro de Treinamentos (CT) da nossa Matriz, em São Paulo. Apesar disso, o padrão de instalação segue o mesmo: a escada ou esteira é içada para ser inserida no local de instalação (ou “berço”). O período de instalação, após a inserção, é de cerca de 10 dias para a colocação de corrimão, vidros e testes de segurança.


Falando especificamente das escadas rolantes, a “casa de máquinas e poços” ficam em seus acessos, nos extremos (onde as pessoas entram e saem, nos pisos geralmente mais escuros). Esses locais são pisos falsos, com profundidade de 1.100 metros. Nessas áreas, os técnicos têm
à disposição os sistemas para manobra, reparo do motor, trocas e reparos de degraus e toda a parte eletrônica. São pontos estratégicos.


Seguindo nossa vertente de pioneirismo e segurança, somos a única empresa no Brasil a comercializar um item complementar, não-obrigatório: um protetor feito todo em acrílico que isola o corrimão móvel e evita acidentes, especialmente com crianças.

Busca Posts:

Posts Anteriores: